Tecnologia
ESTRUME
Um tópico que tem sido aprofundado pela Pasto Alentejano ao longo dos últimos anos, com resultados muito além do espectável.
Através de parcerias com Universidades, conseguimos definir as propriedades do estrume de ovino em cada fase da sua maturação. Tanto em fresco, semi-curtido e curtido, concluímos que todos os indicadores são estáveis e muito interessantes para as nossas terras. Portugal é um país de solos maioritariamente ácidos, o estrume de ovino apresenta indicadores de ph na ordem dos 8,4 servindo desta forma como neutralizador para as terras e estabilizador de ph.

Rico em azoto, fósforo, potássio e cálcio apresenta valores elevados nestes quatro parâmetros. Parâmetros deficientes na terra e abundantes no estrume.
 
O ciclo orgânico é cada vez mais importante e questões ambientais cada vez surgem com mais impacto. A Pasto Alentejano contribui de forma ativa e responsável para os grandes debates ambientais, através da constante investigação de práticas e processos eco friendly, cumprindo o seu desígnio na criação de uma economia sustentável.